quinta-feira, 2 de abril de 2015

Uma boa partida da Deutsche Grammophon

Mas é pena que não seja verdade ...



(1) Deutsche Grammophon:




sexta-feira, 27 de março de 2015

Música no Coração - 50 anos


Já sei que este post vai merecer o devido gozo de familiares, colegas e amigos mas paciência. Alguns já saberão que o filme Música no Coração é o meu filme preferido. O titulo em inglês "The Sound of Music" é igualmente bom mas para ser sincero "Música no Coração" é mesmo o que me faz identificar com o filme, além da história, da música, da voz da Julie, da dança, do facto dos Nazis serem devidamente vilipendiados e claro ter a minha idade.

Pois é tal como o autor deste blog o filme "Música no Coração" faz hoje 50 anos, ou melhor começou a ser filmado hoje faz 50 anos.

Já sei que além do gozo haverá sempre alguém a dizer-me que isto não é música clássica e que não tem lugar neste blog ... bom nas palavras sábias de uma amiga que ouvi o passado fim de semana na rádio - o blog é meu e escrevo nele o que entender !

Mantenho é a promessa de vos deixar sempre com música neste caso uma das canções de que gosto no filme - Edelweiss , porque para mim a música está sempre no coração! (ok, ok ... admito que foi provavelmente o post mais meloso do blog até hoje e este fim poderá ter de pagar multa por excesso de açúcar :-)  )

quarta-feira, 25 de março de 2015

Chegou a hora do Violino Eléctrico ?


Um estupendo artigo da revista norte-americana Strings interroga-se se terá chegado a hora do Violino Eléctrico. Sinceramente não sei responder mas considerando que duma forma geral a amplificação e até gravação dos instrumentos de corda é normalmente má só espero que a electrónica contribua para resolver alguns problemas na captura e amplificação de violinos tradicionais.

sábado, 21 de março de 2015

Dia Mundial da Poesia - Um poema do meu Avô Fernando Alípio de Vasconcelos e uma composição ...

Slogan da comemoração do Dia Mundial da Poesia da Universidade Federal do Rio Grande do Norte

Os meus pais, os meus avós são os meus grandes heróis. É a eles que devo a educação que tenho e certamente os valores que me incutiram.  Hoje Dia Mundial da Poesia volto a publicar um dos poemas do meu avô dedicado aos seus Netos.

Amo as Estrelas

Amo as estrelas, sim!. . . Não as que vejo
No azul do céu, dispersas e distantes. . .
As estrelas que eu amo, mais brilhantes,
Acendem no meu peito alvores de esperanças,
Fulgindo em luz de amor, quando vos beijo,
Nos vossos puros olhos de crianças!. . .

F. Alípio de Vasconcelos

E agora para terminar este post com música ? Ontem ilustramos o nosso post com um dos primeiros poemas sinfónicos (ainda que na forma clássica de concerto). Hoje inspirados pelas estrelas e pelos contos para crianças resolvemos relembrar um clássico ... Pedro e o Lobo de Prokofiev.



Oportunidades na Amazon