segunda-feira, 15 de dezembro de 2014

Prokofiev - Romeu e Julieta

Não é certamente a única obra musical baseada na conhecida história de amor embora nesta lista seja a única (haveria outras que também poderiam estar mas esta coisa de ter um número limitado de entradas implica forçosamente uma escolha).

Originalmente esta obra é um ballet composto em Setembro de 1935 tendo sido estreado em Brno em 1938 na então Republica da Checoslováquia (antes da segunda guerra logo ainda não dentro da esfera de influência dos soviéticos) sendo a estreia em solo Russo realizada após algumas revisões apenas em 1940 (11 de Janeiro de 1940).

Do bailado original (Op. 64) o compositor acabou por retirar três suites orquestrais e uma transcrição para piano de uma parte do ballet a que chamou "Romeu e Julieta : Dez Peças para Piano". Recomendamos claro o original (procuramos que esta lista tivesse as três formas de expressão musical, Orquestra, Ópera e Ballet) mas hoje propomos precisamente esta ultima transcrição.

sábado, 13 de dezembro de 2014

Medo por Júlio Resende e Amália

Hoje ao vir para casa fui surpreendido na Antena 1 por este Fado de Amália mas agora com um dueto muito especial. Um dueto de voz e piano espaçados no tempo algumas décadas. Que ideia maravilhosa e que concretização da mesma ! Dirão que não é música clássica e que não tem portanto lugar neste blog. Privilégio do autor responderei e uma liberdade poética que decerto me perdoarão.

Esta obra faz parte de um disco editado em 2013 e apelidado Amália por Júlio Resende que naturalmente se recomenda. Fica no fim o famoso dueto possivelmente a melhor faixa do disco embora também goste muito da versão de Fado (Gaivota).

Para quem queira saber mais sobre o pianista recomenda-se a sua página no Facebook .

quinta-feira, 11 de dezembro de 2014

terça-feira, 9 de dezembro de 2014

Prokofiev - Concerto para Piano e Orquestra nº 1

Prokofiev em 1917
Este concerto, uma das primeiras obras publicadas de Prokofiev (Op. 10) em Ré Bemol Maior foi durante muito tempo desconsiderado  por ser uma obra de juventude e também eventualmente por uma duração inferior ao habitual apenas cerca de 15 minutos que pareciam curtos para o desenvolvimento de uma ideia musical.

Isto dito é um concerto que recomendo para quem quer começar a ouvir música clássica e por isso faz parte da nossa lista das 100 obras. E recomendo porque tem para mim a característica das grandes obras; é impossível a indiferença a começar pela exuberância do seu tema principal.

Os três andamentos são interpretados sem pausa entre eles seguindo uma estrutura bastante clássica de andamento rápido - lento - rápido. A dedicatória ao seu professor Tcherepin (temido professor como Prokofiev dizia) transparece também na natureza um tanto clássica dessa estrutura.

O concerto foi composto em 1911 sofrendo uma revisão em 1912 tendo a sua estreia com Prokofiev enquanto solista sido a 7 de Agosto de 1912. Gostava de encontrar uma versão do próprio Prokofiev para vos mostrar mas não consegui. Assim sendo proponho na mesma uma excelente interpretação de Sviatoslav Richter com a Orquestra Sinfónica da Checoslováquia dirigida pelo magnifico Karel Ancerl numa gravação de 1953.


Oportunidades na Amazon