domingo, 17 de fevereiro de 2008

Beethoven - Sonata para piano nº 14 (parte do Op. 27)

Esta sonata é uma das mais conhecidas de Beethoven. Quando ouvirem vão concerteza exclamar "ah sonata ao luar" ou "Moonlight" conforme a língua ... Certamente haverá expressões em Alemão, françês (au clair de lune) ...

Esta sonata em Dó Sustenido Menor foi composta em 1801 e dedicada à sua aluna a condessa Giulietta Guicciardi por quem Beethoven estaria (ou teria estado, ou sempre esteve - escolham o tempo verbal de vossa preferência) apaixonado .

Nas notas Beethoven escreveu "quase uma fantasia" essencialmente porque esta sonata não segue o esquema clássico. A designação nasceu já em meados do século XIX quando o poeta Ludwig Rellstab comparou o primeiro andamento à luz do luar sobre o lago de Lucerna.

Assim ao invés temos um primeiro andamento relativamente lento (Adagio sostenuto). Para ilustrar este andamento escolhemos uma interpretação de Wilhelm Kempff que podem ouvir aqui.

Para o segundo andamento voltamos ao nosso conhecido Glenn Gould que podem ouvir aqui.

Para o terceiro andamento (Presto agitato)não nos conseguimos decidir entre Horwitz e Brendel. Escolham e digam-me qual preferem ...

A propósito dos comentários que muitas vezes encontramos nestes videos do You Tube sobre grandes pianistas vejam este vídeo que é uma recolha e uma "charge" espectacular aos vários tipos de comentários que se encontram ... de morrer a rir (sobre fundo músical adequado ... )

7 comentários:

  1. Desde de quando ainda estavm na minha barriga, minhas tres Marias ouviam o clássico.Meu marido gravava CDs e eu colocava na barriga para que ouvissem.Hoje ela não abem ,mas conhecem as músicas o que tem ajudado muito.Que bom que encontrei um blog de clássico!

    ResponderEliminar
  2. Acabou de ganhar o prémio "diz que até não é um mau blog". Parabéns!

    http://musicpax.blogspot.com/2008/02/diz-que-at-no-um-mau-blog.html

    ResponderEliminar
  3. Adriana, ainda bem que gosta! Será sempre ben vinda e claro que vou dando sempre uma visita ao seu espaço.

    ResponderEliminar
  4. José Quintela Soares: Sim podia ouvir todos os dias. Por isso é que seria o compositor que levaria para uma ilha deserta ... os discos claro :-)

    ResponderEliminar
  5. Flautista: Obrigado. Confesso que já tinha recebido essa menção pelo blog Fantasia Músical mas (que vergonha) não segui a cadeia ... Em todo o caso o sentimento é mutuo: O seu também não é um mau blog :-)

    ResponderEliminar
  6. a melhor intrepretação desta sonata é da Maria João Pires. Consegue tocar o mais sostenuto que já vi, sem tornar a atmosfera imensamente abafada e distante, e toca o Presto Agitato com um vigor&rigor impressionantes, tanto em contraponto como na expressao cantabile que consegue tirar das dificeis linhas melódicas quase sempre ofuscadas pela força com que a peça é impelida pelo trabalho da mão esquerda

    ResponderEliminar

Oportunidades na Amazon