sexta-feira, 11 de junho de 2010

Barbeiro de Sevilha (Rossini) - Segunda Parte

Podem ler a primeira parte da história do Barbeiro de Sevilha aqui.

Estamos agora na casa do Dr. Bartolo Rosina canta "una voce poco fa" - interpretação de Teresa Berganza - depois de ter conseguido (apesar da vigilância de Bartolo e Basilio) enviar um bilhete ao Conde deitando-o da varanda perguntando-lhe o nome. Rosina escreve uma carta de amor ao conde.

Figaro que entretanto deixou o conde entra em casa e diz a Rosina que o Conde está profundamente apaixonado por ela. Rosina entrega a carta a Figaro para que este a entregue ao Conde (Dunque io son, tu non m’ingani?). Interpretação de Maria Callas.

Entretanto Bartolo confessa a Basílio que continua desconfiado (as justificações de Rosina necessárias para iludir a vigilância não o convenceram). Basílio aconselha Bartolo a iniciar um boato para caluniar o conde (La Calumnia).

Sem comentários:

Publicar um comentário

Oportunidades na Amazon