domingo, 18 de novembro de 2012

Antoine Sibertin-Blanc (1930-2012) - In Memoriam

Antoine Sibertin-Blanc que era desde 1965 o organista titular da Sé Patriarcal de Lisboa faleceu na madrugada de Sexta para Sábado vitima de doença prolongada. Nascido em 1930 em Paris estudou na escola Cesar Franck enquanto simultaneamente seguia o curso do Conservatório de Paris.

Em 1961 vem para o nosso país para ensinar no recém criado Instituto Gregoriano o que só por si já demonstra a sua devoção à causa do ensino e claro a sua coragem. Vir para Portugal em 1961 não era aventura para todos, há que ter noção disso.

Em 1965 torna-se organista titular da Sé Patriarcal posição que guardará até à sua morte. durante estes todos estes anos no nosso país distinguiu-se pela sua energia e enorme vontade em dar-nos a descobrir a beleza do canto gregoriano (e não só) e do órgão. Fez por esses objectivos mais do que alguma vez lhe pudemos agradecer. Foi também professor na Escola Superior de Música de Lisboa onde terá certamente formado dezenas de músicos.

Colaborou literalmente com centenas de coros em projetos de natureza variada sempre no intuito de promover a música.

Gravou no nosso país alguns discos (menos do que gostaríamos) de que destacamos este com obras inéditas de Handel (leiam mais para o fim do blog a descrição da história do CD que é muito interessante)

Felizmente pudemos, enquanto nação, dizer-lhe em vida o que tinha feito pela cultura no nosso país. Antoine Sibertin-Blanc era desde 1999 Comendador da Ordem de Santiago da Espada condecoração atribuída pelo Presidente da Republica Portuguesa, Jorge Sampaio.


Infelizmente existe no You tube pouca música interpretada por este excepcional organista tendo escolhido um vídeo com o Coro da Catedral de Lisboa do CD editado pela Paulus Editora.

4 comentários:

  1. Talvez fosse muito discreto, talvez se centrasse muito no ensino e na sé, a verdade é que não o conhecia.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Bem eu só o ouvi tocar algumas vezes. Conhecia o seu nome mais por o seu filho ter sido meu colega no Liceu Francês mas no meio musical pelo menos em Lisboa era muito conhecido. Um homem muito querido e respeitado. Discreto sim. Mas com um grande talento quer enquanto musico quer enquanto professor.

      Eliminar
  2. Respostas
    1. Obrigado João, corrigido. As minhas desculpas pelo erro.

      Eliminar

Oportunidades na Amazon